| 2 meses atrás

‘Selva de Pedra’ deixa Viva na liderança da TV a cabo

A reprise de “Selva de Pedra” vem registrando bons resultados para o Viva. Os 15 primeiros capítulos da trama de Janete Clair garantiu a liderança para a emissora em ambos os horários em que é exibida (0h45 e 14h30). Uma conquista de mais de 4,9 milhões de telespectadores.

[do_widget id = mvp_ad_widget-5]

O folhetim é o mais antigo em cartaz no Viva. Seu sucesso mostra o fôlego das tramas clássicas, bem como confirma o saudosismo dos noveleiros mais velhos. “Selva de Pedra” é uma das poucas novelas que chega ao Viva sem nunca ter ganhado outra reexibição antes. A trama só foi ao ar em 1986, no horário nobre global, e esteve cotada em 2006 para o “Vale a Pena Ver de Novo”, mas foi descartada.

As outras únicas novelas a dar as caras no Viva sem nunca terem sido reapresentadas na Globo foram “Baila Comigo” (1981), “Pai Herói” (1979), “Torre de Babel” (1998), “Explode Coração” (1995) e “O Dono do Mundo” (1991).

No ar desde agosto, “Selva de Pedra” vem gerando repercussão nas redes sociais devido à sua trama forte e atual, com pertinentes críticas sociais. O machismo do “herói” Cristiano (Tony Ramos) assusta; já o desempenho da protagonista Fernanda Torres, intérprete da escultora Simone, é só elogios. Curiosamente, a atriz rechaça o papel e já afirmou, por diversas vezes, que não se sentia à vontade em cena.

O bom momento em audiência do Viva é geral: “O Cravo e a Rosa”, em cartaz às 23h, é a a novela mais assistida da história do canal, o qual ocupa a segunda posição dentre os mais assistidos da TV a cabo em 2019.

Luis Gustavo e Reginaldo Faria em ‘Ti-Ti-Ti’. Foto: Globo

Nostalgia com hora marcada

O Viva ainda não confirma, mas “Ti-Ti-Ti“, clássica comédia de Cassiano Gabus Mendes exibida em 1985, deve substituir “Selva de Pedra”, a partir de fevereiro do ano que vem. A informação é da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Com isso, o horário das 14h30 vai se firmando como a faixa dedicada às produções mais antigas. Por ali, nos últimos anos, já passaram “Sinhá Moça” (1986), “Cambalacho” (1986), “Fera Radical” (1988) e a já citada “Baila Comigo”.

[do_widget id = mvp_ad_widget-5]

Leia também:
Saiba quais são as novelas da próxima trinca do Viva