Entre em contato

Audiências

‘Selva de Pedra’ deixa Viva na liderança da TV a cabo

Publicado

em

A reprise de “Selva de Pedra” vem registrando bons resultados para o Viva. Os 15 primeiros capítulos da trama de Janete Clair garantiu a liderança para a emissora em ambos os horários em que é exibida (0h45 e 14h30). Uma conquista de mais de 4,9 milhões de telespectadores.

Publicidade

O folhetim é o mais antigo em cartaz no Viva. Seu sucesso mostra o fôlego das tramas clássicas, bem como confirma o saudosismo dos noveleiros mais velhos. “Selva de Pedra” é uma das poucas novelas que chega ao Viva sem nunca ter ganhado outra reexibição antes. A trama só foi ao ar em 1986, no horário nobre global, e esteve cotada em 2006 para o “Vale a Pena Ver de Novo”, mas foi descartada.

As outras únicas novelas a dar as caras no Viva sem nunca terem sido reapresentadas na Globo foram “Baila Comigo” (1981), “Pai Herói” (1979), “Torre de Babel” (1998), “Explode Coração” (1995) e “O Dono do Mundo” (1991).

No ar desde agosto, “Selva de Pedra” vem gerando repercussão nas redes sociais devido à sua trama forte e atual, com pertinentes críticas sociais. O machismo do “herói” Cristiano (Tony Ramos) assusta; já o desempenho da protagonista Fernanda Torres, intérprete da escultora Simone, é só elogios. Curiosamente, a atriz rechaça o papel e já afirmou, por diversas vezes, que não se sentia à vontade em cena.

O bom momento em audiência do Viva é geral: “O Cravo e a Rosa”, em cartaz às 23h, é a a novela mais assistida da história do canal, o qual ocupa a segunda posição dentre os mais assistidos da TV a cabo em 2019.

Luis Gustavo e Reginaldo Faria em ‘Ti-Ti-Ti’. Foto: Globo

Nostalgia com hora marcada

O Viva ainda não confirma, mas “Ti-Ti-Ti“, clássica comédia de Cassiano Gabus Mendes exibida em 1985, deve substituir “Selva de Pedra”, a partir de fevereiro do ano que vem. A informação é da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Com isso, o horário das 14h30 vai se firmando como a faixa dedicada às produções mais antigas. Por ali, nos últimos anos, já passaram “Sinhá Moça” (1986), “Cambalacho” (1986), “Fera Radical” (1988) e a já citada “Baila Comigo”.

Publicidade

Leia também:
Saiba quais são as novelas da próxima trinca do Viva

Veja o Resumo dos Capítulos

Publicidade
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Audiências

‘O Cravo e a Rosa’ se torna a novela mais assistida da história do Viva

Publicado

em

O Viva, canal criado para revirar o baú de produções da Globo, comemora em 2020 sua primeira década de existência, com motivos de sobra para celebrar. Atualmente, por exemplo, tem conseguido chegar à vice-liderança dentre todos os canais da TV a cabo.

O carro-chefe do Viva é, sem dúvidas, a dramaturgia. Da atual trinca de novelas, o destaque é “O Cravo e a Rosa”, de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira, no ar em seu principal horário, 23h, há cinco meses.

Publicidade

A comédia romântica, em sua quarta exibição, alcançou o feito de ser a novela mais assistida da história do canal, superando clássicos como “Por Amor”, “A Indomada” e “Pai Herói”. A história de Catarina (Adriana Esteves) e Petruchio (Eduardo Moscovis) dará lugar – e a responsabilidade de não deixar a peteca cair – a “O Clone”, de Glória Perez, que volta ao ar em 9 de dezembro.

De forte apelo popular e fácil compreensão, as tramas de Carrasco costumam ser sinônimo de alta audiência. Atualmente em cartaz no horário nobre global com “A Dona do Pedaço”, o autor vem conseguindo emplacar mais um êxito em seu bem-sucedido currículo.

Novidades para 2020

O Viva divulgou sua próxima safra de novelas, que celebrarão os 10 anos de existência do canal. Se nada mudar, no lugar de “O Clone”, deve entrar “Mulheres Apaixonadas”, em agosto do ano que vem. No lugar de “Cabocla”, às vias de estrear, deve vir “Chocolate com Pimenta”, em abril. E sucedendo “Selva de Pedra”, a versão original de “Ti Ti Ti”, em fevereiro.

Continuar Lendo
Publicidade

Trending