2 anos atrás

Destaque em “Mulheres Apaixonadas”, atriz rompeu com a Globo para não repetir lésbica

Por Redação

Em 2003, dentre as várias personagens que se destacaram em “Mulheres Apaixonadas”, as namoradas Rafaela (Paula Picarelli) e Clara (Alinne Moraes) foram uma das que mais chamaram a atenção do público. Apesar da novela não exibir cenas mais quentes – apenas um beijo, no último capítulo, durante uma montagem de “Romeu e Julieta” -, muito foi discutido sobre o relacionamento delas. No entanto, ao contrário de Alinne Moraes, que se consolidou como uma das principais atrizes da Globo, Paula Picarelli nunca mais foi vista na telinha.

De acordo com o Notícias da TV, a atriz rompeu com a emissora porque foi convidada a fazer um segundo papel de uma menina masculinizada, o que a deixou desconfortável. “Eu lembro que na época tinha surgido a possibilidade de eu fazer uma personagem numa novela das 19h, que era uma menina meio masculina. Daí eu falei: ‘Talvez eu já esteja dentro de alguma caixinha na emissora e não me interessa seguir por esse caminho’. Então, eu também procurei outras coisas”, ela contou.

Clara (Alinne Moraes) e Rafaela (Paula Picarelli) em Mulheres Apaixonadas Foto: Divulgação/TV Globo

Atualmente com 40 anos, Paula está na série brasileira “Psi”, da HBO, desde 2014, além de reservar um tempo para se dedicar ao teatro. Ela diz que, apesar da repercussão da sua personagem na novela de Manoel Carlos ter sido boa, o assédio em torno da sua vida a fez questionar se era aquilo mesmo que ela desejava para a sua trajetória profissional e pessoal.

“Uma coisa muito boa que acontece com essa idade é que eu lido diferente com as expectativas. Quanto menos expectativas eu criar, mais tranquila é a minha vida. Esse lance de você projetar sonhos distantes, ou muito difíceis de serem alcançados, por um lado pode te impulsionar a agir, mas por outro as coisas nunca acontecem como a gente imagina e a gente só se frustra”, reflete a atriz, que também chegou a escrever um livro sobre suas experiências religiosas em uma seita.

Ela fala também que não se opõe à possibilidade de retornar às novelas no futuro. “A curto prazo, seria impossível encaixar as agendas, porque estou gravando ‘Psi’ e vou estrear um projeto no teatro. Não sou contra fazer novela, não me recusaria a fazer. Não sei como me comportaria diante de um convite, porque quando a realidade acontece é bem diferente de como a gente imagina, mas neste momento não está nos meus planos e nem estou indo atrás disso”, diz a atriz, que não faz novelas há 15 anos.