Entre em contato

Bastidores

Após sucesso em “A Força do Querer”, Paolla Oliveira volta em “Troia”

Publicado

em

Paolla Oliveira e Cauã Reymond

Paolla Oliveira já tem seu próximo trabalho definido na Globo. Ela será par romântico de Cauã Reymond em “Troia“, de Manuela Dias, autora responsável pelos sucessos “Justiça” (2016) e “Ligações Perigosas” (2016). Trata-se de uma novela das 21h, que vai estrear no primeiro semestre de 2019, após “O Sétimo Guardião”, que, por sua vez, substituirá “Segundo Sol”. Paolla volta à telinha após o sucesso como a policial Jeiza, uma das protagonistas de “A Força do Querer” (2017), de Glória Perez.

Iniciada em “Belíssima“, a parceria de Paolla com Cauã volta após 13 anos. A novela de Sílvio de Abreu, inclusive, está no ar atualmente no “Vale a Pena Ver de Novo”. Na trama, os dois eram primos e viviam um romance proibido pela família.

Paolla Oliveira e Cauã Reymond

Paolla Oliveira e Cauã Reymond  Foto: Globo/Paulo Belote

Antes de ir para “Troia”, Paolla chegou a ser cogitada como mocinha na próxima novela das seis, “Espelho da Vidade Elizabeth Jhin, junto com Rafael Cardoso e Alinne Moraes, após Isis Valverde engravidar e se afastar da produção. No entanto, para não repetir o trio principal de Além do Tempo, da mesma autora, a Globo decidiu ir atrás de outro nome e bateu o martelo para Vitória Strada, que se destacou como protagonista em Tempo de Amar.

Publicidade

Além de Paolla Oliveira, “Troia” conta com nomes como Taís Araújo e Murilo Benício – que voltam às novelas após cinco anos -, Regina Casé, Débora Bloch, Juliano Cazarré, Renata Sorrah, Jéssica Ellen e Alice Wegmann, destaque em “Onde Nascem Os Fortes”.

ESTREIA NO HORÁRIO NOBRE

“Troia” será a primeira novela de Manuela Dias, que vai começar com pé direito no horário nobre da Globo. Ela repetirá a parceria com José Luiz Villamarim, que também dirigiu “Justiça”, exibida em 2016.

Ter sido escolhida para escrever uma novela no horário das 21h faz parte de uma política do diretor de dramaturgia, Silvio de Abreu, em apostar em novos talentos para o gênero.

Veja o Resumo dos Capítulos

Publicidade
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bastidores

Fafy Siqueira está de volta à Globo: “Achei que era trote”

Publicado

em

Fafy Siqueira volta à Globo

A comediante Fafy Siqueira, de 63 anos, está de volta à Globo depois de dois anos afastada da telinha. Ela vai participar da nova temporada do “PopStar“, programa que desafia artistas e celebridades a cantarem ao vivo. Sua última presença na emissora havia sido uma participação no seriado “Chapa Quente”, em 2016. As informações são do site Notícias da TV.

Publicidade

“Uma produtora me ligou, e eu até achei que era trote. Eu via aquilo todo domingo. Gostava tanto do programa que meus amigos reclamavam que eu não saía mais pra almoçar, não fazia nada enquanto não acabasse. Mas sinceramente achei que eles não iam chamar uma pessoa da minha idade, da minha geração, galera dos 60 [anos]. Não ia rolar, nunca pensei. Mas a produtora disse: ‘A gente sabe que você vai fazer a diferença’. Fiquei muito orgulhosa”, disse a atriz.

Comediante Fafy Siqueira

Fafy Siqueira  Foto: João Miguel Jr./Globo

Fafy conta que é fã do programa, mas que não imaginava que haveria espaço na atração para alguém da sua idade. “Procuro [fazer] uma coisa bem popular. Vou cantar coisas pro povo mesmo”, prometeu ao falar sobre o que levaria para o palco.

Para participar do “PopStar”, Fafy rejeitou fazer parte do novo filme de Danilo Gentilli, as gravações do longa coincidiriam com o programa. Anteriormente, ela interpretou a mãe do personagem de Rafael Cortez no filme “Rir Para Não Chorar”, além de estar desenvolvendo uma peça sobre divas da música.

Publicidade

Além de atriz e comediante, Fafy Siqueira também é cantora profissional desde os anos 1970. No entanto, na época, ela lembra que sofreu muito com o machismo do meio e não conseguiu seguir com a profissão da forma como gostaria.

“Eu queria cantar rock. E a produção [dos festivais] falava: ‘Não, você é uma cantora romântica’. Eu não queria cantar p*rra nenhuma romântica. Fiz um monte de testes para bandas nos anos 1970, e às vezes chegavam pra mim e diziam que não ia dar, preferiam que fosse um homem. Eu vim de uma geração muito machista, eram os homens que vendiam disco, que faziam isso e aquilo”, relembrou.

Fafy Siqueira

Foto: Divulgação

Apesar das dificuldades, Fafy ainda conseguiu compor músicas que foram gravadas por Xuxa, Sandy & Junior e Sandra de Sá. “O Roberto Carlos nunca me convidou pra fazer nada no show [de fim de ano, na Globo] dele. Meu sonho seria participar, ou que ele cantasse uma música minha. E falta também trabalhar com duas pessoas por quem eu sou apaixonada, a Laura Cardoso e a Nicette Bruno. Até pagaria pra fazer um trabalho com a Nicette”, brincou.

Na Globo, Fafy Siqueira tem presença nas novelas “Cobras & Lagartos“(2006), “Sangue Bom“(2013) e na minissérie “Dercy de Verdade” (2012), na qual viveu a protagonista.

Continuar Lendo

Bastidores

Marcelo Serrado fará versão internacional de “Amores Roubados”

Publicado

em

Por

Sucesso de público e crítica em 2014, a minissérie “Amores Roubados” ganhará uma nova versão. A Telemundo, emissora voltada para o público latino nos Estados Unidos e volta e meia líder de audiência, fará um remake da minissérie e a Globo indicou um brasileiro para participar da atração: Marcelo Serrado.

Segundo o jornal O Globo, o ator viverá o sanfoneiro Oscar, papel de Thierry Tremouroux na versão original. George Moura, autor da obra, e José Luiz Villamarim, o diretor, farão uma supervisão artística no projeto.

“Amores Roubados” ganhará remake pela Telemundo. Foto: Divulgação

As gravações da nova versão ocorrerão parcialmente em Miami e Colômbia, a partir de julho. Uma diferença em relação ao original é que o protagonista Leandro, originalmente vivido por Cauã Reymond, era sommelier e agora será um especialista em café.

Baseada no livro “A Emparedada da Rua Nova”, a minissérie brasileira abordou as diferentes relações que o sedutor Leandro estabelece com mulheres de famílias poderosas do sertão nordestino, como Isabel (Patrícia Pillar), sua filha Antônia (Ísis Valverde) e a amiga Celeste (Dira Paes).

Depois de participar da minissérie, Marcelo Serrado volta suas atenções para “O Sétimo Guardião“, a próxima novela das 21h, em que viverá Nicolau Chapeiro, fogoso marido de Afrodite (Carolina Dieckmann).

Continuar Lendo

Trending

Copyright © 2019 Novelão