| 1 mês atrás

Confira as mudanças previstas para remake de ‘Éramos Seis’

Por José Miguel Toledo

A nova novela das 18h, “Éramos Seis“, estreia dia 30, substituindo “Órfãos da Terra”, com a missão de atualizar o clássico romance de Maria José Dupré. Com quatro versões anteriores (uma em 1958 na RecordTV, duas TV Tupi, em 1967 e 1977, e outra em 1994, no SBT), Angela Chaves vai assinar uma nova identidade para a saga de Dona Lola (Glória Pires) e sua família.

[do_widget id = mvp_ad_widget-5]

Os saudosistas, certamente, estão ansiosos para fazer as devidas comparações entre a nova versão de “Éramos Seis” e a elogiada trama de 1994, considerada a mais refinada produção dramatúrgica do SBT. Confira o que já se sabe que será diferente nesta nova versão.

Dona Lola menos submissa

Glória Pires viverá protagonista da novela

Como os tempos são outros, Angela Chaves garante que sua protagonista terá uma determinação maior que as outras versões da dona Lola. Ainda será uma dona-de-casa submissa nos anos 1920, mas escrita com o olhar de 2019 sobre o machismo e o papel da mulher na sociedade. Glória Pires, sem dúvidas, tem tudo para arrasar no papel imortalizado por Nicette Bruno em 1977 e por Irene Ravache em 1994.

As veteranas, aliás, foram convidadas para interpretarem Maria e Emília, respectivamente. Mas Nicette não pôde aceitar o convite por já estar no elenco de “Órfãos da Terra”, enquanto Irene apresentou um problema de saúde. Denise Weinberg será Maria, e Emília será vivida por Susana Vieira.

Tia será vilã

Susana Vieira será tia malvada de dona Lola

Emília, a tia rica de Lola, foi interpretada por Nathalia Timberg na última versão, e era uma mulher um tanto esnobe. Mas, segundo Susana Vieira, sua personagem apresentará traços de vilania, como forma de apimentar a novela.

“Eu vou fazer má. Tô com medo. Vai ser de época. Uma ‘vilã de época’. Mas é antipática”, afirmou a diva.

Família interracial

Espanhóis se tornam família interracial em remake

Afonso (Cássio Gabus Mendes), o vendeiro, é pai de Inês (Carol Macedo). Na última versão da trama, eram Alonso e Carmencita, família de descendência em espanhola. Para o remake, ficou decidido que serão uma família interracial. A mãe da jovem será Shirley (Barbara Reis). Inês viverá um romance com Carlos (Danilo Mesquita), um dos filhos de Lola.