5 meses atrás

Aos 91 anos, Laura Cardoso revela que não quer parar de trabalhar

Por Redação

Ao programa “As Vilãs que Amamos“, do Viva, Laura Cardoso falou de seu processo criativo e do prazer que tem com o ofício que exerce há 75 anos.

A atriz de 91 anos – prestes a celebrar 92 -, que acumula mais de 50 novelas ao longo da carreira, afirmou que não deseja deixar de atuar, repelindo o estereótipo da “velhinha que faz tricô”:

“Nunca que quero me aposentar e fazer tricô, já falei 500 vezes, não sou a velhinha que faz tricô, sou um demônio, quero trabalhar, interpretar, fazer mil vidas. Até sei fazer tricô, mas não, ficar quietinha, não”.

E completou:

“Não posso viver sem trabalhar, sem me imaginar fazendo teatro, TV, cinema, não consigo, aí eu morro.”

[do_widget id = mvp_ad_widget-5]

Além disso, Laura comentou que ama fazer qualquer tipo de personagem, mas tem um predileto:

“A vilã é um negócio rico. Você tem que procurar a maldade na alma do ser humano. Às vezes ela faz mais sucesso que a mocinha, ela é mais colorida, é bom de se fazer.”

A veterana aproveitou para criticar a crueldade e falta de empatia do ser humano:

“Tem uma porção de coisas no ser humano que não gosto. A maldade de um ser humano com outro me deixa mal. Preconceito é uma coisa horrível, em qualquer sentido.”

Ao contrário de muitos artistas, a atriz disse que não tem uma técnica específica para atuar:

“Prefiro me usar, usar meus sentimentos, meu corpo, minha força.”

Foto: Nana Moraes

Desde a sua estreia na profissão, nos anos 40, Laura Cardoso nunca ficou muito tempo parada. Ao longo de sua trajetória, entre papéis principais e personagens menores, participou de mais de 120 produções na TV, no teatro e no cinema.

Em novelas, seu mais recente trabalho foi “O Outro Lado do Paraíso” (2017/18). Chegou a ser cogitada para “A Dona do Pedaço“, mas o papel acabou nas mãos de Betty Faria. Ao programa “A Tarde é Sua”, da RedeTV!, recentemente, ela se queixou por ter ficado de fora da atual trama das 21h:

“Recebi o convite para fazer a novela e não sei, de repente eles acharam que o papel ia me cansar e me esgotar. Não gostei, queria fazer. Mas fizeram para o bem, pra poupar o ator ou a atriz. Mas acho que o ator não gosta de ser poupado, o artista quer trabalhar.”

[do_widget id = mvp_ad_widget-5]

Leia também:
Carla Diaz será Suzane von Richthofen, mas rejeita encontro