| On 1 mês atrás

É hoje em ‘Por Amor’: Branca e Isabel em um barraco histórico

Por Redação

Pior do que a vilã da história, só a algoz da vilã. No caso de “Por Amor” (1997), atualmente em reprise no “Vale a Pena Ver de Novo“, os papéis em questão cabem respectivamente a Branca (Susana Vieira) e Isabel (Cássia Kis).

Publicidade

É no capítulo desta terça-feira (13) que vai ao ar um dos barracos mais memoráveis da novela de Manoel Carlos: aquele em que a megera absoluta da história experimenta seu quinhão de sofrimento pelas mãos da ex-amiga do peito. Branca vai bater, apanhar – apanhar muito mais do que bater – e ser humilhada pela amante de Arnaldo (Carlos Eduardo Dolabella).

A briga das duas começa quando a personagem de Cássia Kis decide ir à casa da loira má disposta a recuperar suas jóias – surrupiadas pela madame após descobrir a traição do marido.

“Eu quero de volta as minhas joias. Eu vim aqui pra isso e vou levá-las por bem ou por mal.”

No momento em que ela chega à mansão, Branca, muito segura de si, trata-a com desprezo. Aos poucos, porém, perde a altivez: é que Isabel revela que tem uma pasta contendo provas de todas as falcatruas cometidas por Arnaldo. Branca se surpreende, mas ainda demora a dar o braço a torcer.

“Se você der mais um passo, eu não me responsabilizo pelos meus atos! Te enfio esta tesoura na cara, que nem o Pitanguy vai conseguir consertar!”

No calor da discussão, elas se engalfinham para valer: Branca ameaça Isabel com uma tesoura, Isabel se defende, as duas rolam pelas escadas e, por fim, se esbofeteiam. Branca só se dá por vencida quando Isabel lhe diz que tem provas de que Arnaldo mantém várias contas no exterior, das quais ela também é titular. Aí, mesmo espumando de ódio, Branca entrega as jóias da outra, que, antes de sair, ainda se dá ao luxo de arrancar um anel de seu dedo.

Publicidade

A sequência mostrará que Atílio (Antônio Fagundes) tinha razão: Isabel parece ter mesmo uma máquina de calcular no lugar do coração, já que foi capaz de suportar durante anos as humilhações de Branca com a intenção de ir reunindo as provas que, um dia garantiriam sua independência financeira.

“Eu preferi uma vingança mais serena, silenciosa, amigável… Pra garantir o meu futuro.”

Esta será uma briga de foice. Como era de se esperar, Branca não se entregará facilmente. Primeiro, descarregará sua raiva sobre Leonardo (Murilo Benício), que sabia do caso do pai e não lhe contou, e sobre Arnaldo, que será transferido para o quarto de hóspedes. Depois, ainda furiosa, ela revelará a Rose (Karina Perez) que planeja assassinar Isabel.

Bastidores

Exibida originalmente na segunda semana de março de 1998, também em uma terça-feira, a cena foi bastante aguardada pelo público e exigiu uma preparação especial das atrizes. “Acho insuportável fazer cenas de agressão. Aliás, quem gosta de bater e apanhar?”, disse Susana na época, frisando que essa foi sua primeira experiência em uma cena tão violenta.

A veterana lembrou, porém, dos tapas que trocou com Natália do Vale em “Cambalacho“, 12 anos antes: “Eu e a Natália terminávamos de gravar aos prantos. Essas cenas são desgastantes; a equipe sempre fica mais tensa. Não temos técnica de briga, como os americanos; um ator fica com medo de machucar o outro. Além disso, temos pouquíssimos dublês: a minha é a mesma da Vera Fischer e da Regina Duarte.”

Publicidade

Já Cássia Kis, pelo contrário, disse não se incomodar em protagonizar pancadarias. “Em ‘Pantanal‘, me atraquei com um ator em pleno Rio Negro. Mas isso é o de menos. Para mim, maravilhosa é a guerra psicológica entre Isabel e Branca”, afirmou.

Leia também:
Por anda o menino Marcelinho de ‘Por Amor’?

Fonte: O Globo