Entre em contato

Segue a Trilha

10 músicas que se destacam na trilha sonora de “Segundo Sol”

Publicado

em

Num primeiro momento, um tanto over; depois, num revés completamente oposto, entusiasmo e pura nostalgia. Essas foram as minhas sinceras impressões ao ouvir a trilha sonora de “Segundo Sol“, nas chamadas que anunciavam a novela e, em seguida, ao acompanhar a atual trama das 21h da Globo. Sem dúvidas, é uma compilação que mexe com a memória afetiva de quem viveu os anos 80 e 90, décadas de ouro do tão popular axé music. É uma releitura melhor que a outra.

Além das cores da Bahia, a novela de João Emanuel Carneiro também abre a roda, como diria a musa Sarajane, para outros sons, inclusive do cenário internacional. O NOVELÃO lista agora 10 hits que estão tocando em “Segundo Sol” e nas playlists dos noveleiros.

10. O MAIS BELO DOS BELOS – ALCIONE

A voz de Alcione foi o primeiro contato do público com “Segundo Sol”. As primeiras chamadas da novela trouxeram o potente grave de contralto da Marrom subindo a ladeira do Curuzu. Amor imediato. O samba-reggae “O Mais Belo dos Belos”, que agora ouvimos com Alcione, foi um dos singles do segundo álbum de Daniela Mercury, “O Canto da Cidade” (1992), considerado um dos melhores da música popular brasileira. O hit “O Canto da Cidade”, já fica aqui o adendo, também figura entre as músicas que embalam a novela. Baianidade na veia.

09 – BAIANIDADE NAGÔ – MARIA GADU

Por falar em baianidade, impossível não se render à releitura de Maria Gadu para a música composta por Evandro Rodrigues. “Baianidade Nagô” foi gravada pela primeira vez em 1992 pela Bandamel e teve inúmeras releituras de lá para cá. Netinho, Ricardo Chaves, Daniel Mercury, Ivete Sangalo, entre outros nomes já fizeram odes à Dodô e Osmar, os inventores do trio elétrico do carnaval baiano. Agora produzida e gravada por Maria Gadu, “Baianidade Nagô” ganhou uma versão singular, numa vibe suave e emotiva. Não por acaso foi o tema escolhido para o primeiro beijo e noite de amor dos protagonistas da história, Beto e Luzia (Emilio Dantas e Giovanna Antonelli).

08. BEIJA-FLOR – JHONNY HOOKER

Numa interpretação transcendente, Johnny Hooker regravou esse sucesso da banda Timbalada, de 1993. A música foi lançada no mesmo dia da estreia da novela, encantando os fãs que seguem o artista pernambucano e quem mais parou para ouvir. Irresistível!

07. NO ROOTS – ALICE MERTON

Alice Merton é alemã, tem 24 anos e ainda está dando os primeiros passos de sua carreira. “No Roots”, na verdade, é o primeiro single dela. A música foi lançada no final de 2016 e não demorou muito para alcançar o topo dos charts de seu país de origem e da França, além do sucesso nas paradas alternativas dos EUA. A animada trilha synth-pop tocou logo nos primeiros minutos do capítulo de estreia de “Segundo Sol”, quando Beto Falcão perde o fatídico voo que o leva para sua morte teatral. Ultimamente, no entanto, o single vem embalando as tranbicagens da vilã Laureta (Adriana Esteves).

06. VEM MEU AMOR – WESLEY SAFADÃO

Voltando às releituras de hits baianos, Wesley Safadão reeditou “Vem Meu Amor”, do Olodum, mas que também ganhou popularidade com a Banda Eva ainda nos tempos de Ivete Sangalo como vocalista. Na voz de Wesley Safadão, o hit do carnaval baiano virou um forró universitário. Não poderia ser diferente.

05. POR AMOR – ZÉ MARIA

Diferente do que possa parecer, o repertório nacional de “Segundo Sol” não é 100% baiano. “Por Amor”, composta e interpretada por Zé Maria, nasceu um pouco mais acima do mapa, no litoral do Rio Grande do Norte. A música faz parte do primeiro álbum de Zé Maria, lançado pela Som Livre e apadrinhado pelo cantor Ney Matogrosso. “Ai, ai, ai, o que você não faz por amor?”…

04. ME ABRAÇA – ANAVITÓRIA

“Me Abraça”, do duo Anavitória, é apontada por uma galera como a melhor releitura da trilha da novela. O que você diz? Curiosamente, diferente das outras, a regravação da levada baiana não foi feita especialmente para a produção da Globo. A música, sucesso da Banda Eva em 1995, faz parte do EP “Anavitória Canta para Foliões de Bloco, Foliões de Avenida e Não Foliões Também”, lançado pelas cantoras em fevereiro desse ano. Ficou uma lindeza, moço!

03. SWING ALL THE COLORS – I KOKO

A versão em inglês de “Swing da Cor”, hit de Daniela Mercury no início dos anos 90, dividiu opiniões. Houve quem achasse cafona e houve quem defendesse que a faixa seria ideal para a abertura da novela – em vez de “Segundo Sol” (BaianaSystem). A versão pop foi feita pela dupla de DJs italianos Ikoko. Ano passado, eles já haviam emplacado uma música em outra novela global – “Back On The Top”, em “Pega Pega”.

02. SAY MOMETHING – JUSTIN TIMBERLAKE FT. CHRIS STAPLETON

Do que se viu e ouviu até agora, Justin Timberlake é o artista internacional mais popular na trilha de “Segundo Sol”. Uma mistura de guitarras acústicas e efeitos, “Say Something” faz parte do novo álbum do pop star americano, “Man of the Woods”, e conta com a parceria do cantor country Chris Stapleton. “Às vezes, a melhor maneira de dizer alguma coisa é não dizer nada”, diz a canção que embala o romance de Ícaro e Rosa (Chay Suede e Letícia Colin).

01. O SEGUNDO SOL – BAIANASYSTEM

Maior revelação do cenário musical baiano nos últimos anos, o grupo BaianaSystem foi convidado a fazer uma releitura de “Segundo Sol” para a abertura da novela. Como resultado final, a música de Nando Reis, já regravada uma porção de outras vezes, virou um remix delicioso, ao mesmo tempo em que manteve em destaque a inesquecível interpretação de Cassia Eller. O baticum eletrônico foi um grande acerto.

Veja o Resumo dos Capítulos

Publicidade
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segue a Trilha

Relembre 10 temas marcantes de Marisa Monte nas novelas

Publicado

em

Marisa Monte

A cantora Marisa Monte fez aniversário no último domingo (01). Para comemorar do jeito que a gente gosta, nada melhor do que ranquear os temas mais marcantes de seu repertório musical que já entraram em trilhas de novela.

Artista excepcional, de voz doce e inconfundível, revelada no final da década de 80, Marisa, que completou 51 anos, já marcou presença em 31 trilhas sonoras. Elencamos 10 canções inesquecíveis da cantora que fizeram parte da nossa teledramaturgia, enriquecendo a obra em questão.

1- Bem Que Se Quis, em O Salvador da Pátria (1989).

Na novela de Lauro César Muniz, exibida às 20 horas, na TV Globo, Marisa entoava os belos e sensuais versos de seu primeiro grande sucesso para a personagem Bárbara, vivida por Lúcia Veríssimo. Bárbara Souza Telles, era uma mulher atraente, rica, sofisticada e inteligente, que jogava com as pessoas. Teve um tórrido caso com o adúltero Severo Blanco (Francisco Cuoco), esposo de Gilda (Suzana Vieira), após a morte de sua amante, Marlene (Tássia Camargo). Ao final, descobre-se que ela era a chefe de uma organização ligada ao narcotráfico, que assombrava a pequena Tangará, fictícia cidade onde se passava a trama.

Publicidade

2- Ainda Lembro, em Deus nos Acuda (1992).

Nessa trama das sete, de Sílvio de Abreu, o tema era do sedutor e apaixonado Ricardo Bismark (Edson Celulari). Enfeitiçado pela trambiqueira Maria Escandalosa (Cláudia Raia), que ele julgava ser uma dama da alta sociedade, ao conhecê-la em cruzeiro pelo Caribe, o playboy milionário sofre quando descobre a verdade sobre a amada ao som de “Ainda Lembro”, onde Marisa Monte canta acompanhada de Ed Motta.

3- Rosa, em Fera Ferida (1993).

A composição de Pixinguinha caiu como uma luva na voz suave de Marisa, e serviu à perfeição para o bonito amor platônico da analfabeta Maria dos Remédios (Luíza Tomé) por seu professor Praxedes de Menezes (Juca de Oliveira), ambos casados, vivendo o lirismo de uma paixão silenciosa e cheia de admiração entre mestre e aluna, nesta novela das oito, de Aguinaldo Silva, livremente inspirada em obras de Lima Barreto.

4- Dança da Solidão, em Quatro por Quatro (1994).

Na novela de Carlos Lombardi, exibida às 19 horas, na Globo, o sambinha cantado com Paulinho da Viola, foi escolhido para embalar as quatro vingadoras, protagonistas da trama, Abigail (Betty Lago), Tatiana (Cristiana Oliveira), Babalu (Letícia Spiller) e Auxiliadora (Elizabeth Savalla), em seus momentos de solidão e reflexão. Uma letra linda e melancólica, que casava bem nos momentos mais tranquilos da cômica e ligeira trama de Lombardi.

5- A Sua, em Desejos de Mulher (2002).

A canção que abria a trilha desta novela das sete, de Euclydes Marinho, embalava os momentos de indecisão da protagonista Júlia (Glória Pires), dividida entre a devoção ao marido, Renato (Cássio Gabus Mendes) e a família, e a paixão pelo jornalista Chico Maia (Eduardo Moscovis). Uma das músicas mais bonitas de Marisa Monte.

6- Velha Infância, em Mulheres Apaixonadas (2003).

Com os Tribalistas, Marisa Monte era a voz que se sobressaía em dueto com Arnaldo Antunes, no hit “Velha Infância”, um fenômeno que tomou conta das rádios de todo o país ao virar tema do casal Edwiges (Carolina Dieckmann) e Cláudio (Erick Marmo), no grande sucesso de Manoel Carlos, do horário nobre da Globo. A canção simples e afetuosa caiu na boca do povo, embalou muitos romances e marcou uma geração.

7- Infinito Particular, em Pé na Jaca (2006).

A instigante letra dessa canção descrevia bem a personalidade perversa da vilã Elizabeth (Deborah Secco), nessa novela das sete, de Carlos Lombardi, sua última na TV Globo. A vilã que tinha motivos pra ser má, e para aplacar seu ódio pelo pai milionário que nunca a reconheceu, se enclausurava em um convento como noviça, ao sair, por falta de vocação, destilava toda sua raiva contida por anos, mas também tinha um forte traço de humanidade ao se reencontrar com os amigos de infância. Belo encontro entre personagem e tema.

8- Não é Proibido, em Três Irmãs (2008).

A novela das sete, de Antônio Calmon, marcada por seu fracasso retumbante, passou batida, mas a seleção de suas trilhas sonoras foi uma das melhores da década, incluindo essa deliciosa música de Marisa Monte, que servia de tema para as crianças da trama, que estavam sempre surfando e passeando pela praia. Uma canção animada, solar e cheia de doçura.

Publicidade

9- Mais Uma Vez, em Caras e Bocas (2009).

Tema de Dafne (Flávia Alessandra), protagonista da trama das sete, de Walcyr Carrasco, “Mais Uma Vez” embalou os encontros e desencontros do amor interrompido dela com Gabriel (Malvino Salvador), na adolescência. Música linda e inspiradora.

10- Depois, em Avenida Brasil (2012).

A música que fala do rompimento dramático de uma relação, foi o tema romântico do casal Nina (Débora Falabella) e Jorginho (Cauã Reymond), no mega sucesso de João Emanuel Carneiro, às 21 horas. Assim como a novela que explodiu em todo o país e fora também, com a trilha sonora não foi diferente, e “Depois” tocou muito nas rádios do Brasil.

Marisa Monte teve músicas incluídas também nas trilhas das novelas: O Dono do Mundo; Explode Coração; Vira-Lata; a reprise de O Meu Pé de Laranja Lima, em 1996; Pícara Sonhadora; Da Cor do Pecado (Tribalistas); Como Uma Onda (Tribalistas); Cobras & Lagartos; Páginas da Vida; Desejo Proibido; Sete Pecados; Cama de Gato; Amor Eterno Amor; Guerra dos Sexos, de 2012; Além do Horizonte; Alto Astral; Sete Vidas; Sol Nascente; A Lei do Amor; Rock Story; e A Força do Querer.

Continuar Lendo

Trending

Copyright © 2019 Novelão